Quarta Feira de+

Hoje começou a Quaresma.
Acho que quando tinha 14 anos era mais fiel a mim mesma do que tenho sido até HOJE. Fui capaz com aquela idade de fazer o sacrifício de estar 4o dias sem comer chocolate (que é algo que hoje em dia é practicamente impossível). Mas na altura fui! Este "sacrifício" foi-se tornando ao longo dos anos o "sacrifício-moda": Bora lá Rita, este ano já sabes...nada de chocolate. Mas fui-me desleixando, e facilitando as coisas "É leite com chocolate, não é chocolate!" "É bolo de chocolate, não é chocolate"...e assim a Rita ia comendo chocolate muito convencida (ou lá no fundo, talvez não) de que estava a fazer um grande esforço.
Este ano pensei: Já tens mais que idade para te esforçares e para perceberes qual o sentido disto tudo...do jejum, da oração e da solidariedade. Ontem fui então ao CUMN, a uma actividade de nome: Quarta-Feita de +; Fiquei a perceber que o Jejum é importante porque me lembra que o meu absoluto não é a comida, eu não preciso de estar constantemente a comer para viver. Posso comer menos do que como (e acreditem, eu como muitas vezes ao dia). O meu absoluto é Deus. O meu essencial é Deus. E nesta lógica entra a solidariedade...o fazer o jejum sendo solidário com aqueles que não têm comer disponivel para matar a fome sempre que lhes apetece.
Nesta proposta de actividade, era-nos dito para arranjarmos um tempinho para falar com Cristo sobre nós...e assim fiz. Sentei-me no chão do quarto e falei com Ele sobre coisas que tinha medo, sobre os meus projectos etc...enquanto falava fui sentido um calor estranho no peito. Acho que foi Ele a querer dizer:"Estou aqui sentado ao teu lado a ouvir-te, é bom ouvir-te falar comigo!" :) Nem sei porque não faço isto mais vezes...
Hoje, em muitos anos, consegui cumprir o jejum. Talvez porque tenha compreendido o seu significado. Aquilo de que vou abdicar nesta Quaresma talvez seja a minha preguiça. Vou arrumar o quarto e organizar coisas que há (MUITO) muito tempo deviam ter sido organizadas.
E tu? O que queres abdicar?
Talvez na alimentação...
Talvez na faculdade...
Talvez na vida...
Qualquer coisa...

1 comentário:

Kiauze disse...

Cá vai novamente xP

Este teu testemunho lembrou-me de quando era pequeno e decidi passar a quaresma inteira sem videojogos. Era puto (tinha uns 11 anos) e lembro-me que me custou pa caneco... mas lá consegui!! :) Até os meus pais se admiraram! :D
Nunca mais tentei nada assim... se calhar tou a precisar para recordar o valor de algumas coisas. ;) No silêncio, tanto o físico como o silêncio na ausência das coisas que pensamos importantes, por vezes encontramo-nos... acho que foi um pouco isso que me aconteceu em Taizé. :)
Obrigado por me proporcionares este pensamento!

Beijoka grande, Ritinha!
Timon**