Sou egoista

Hoje o padre Carlos disse que nós somos egoístas, e ao sermos egoístas somos como crianças. Ao principio pensei: O quê? Crianças? Como pode ser? Então as crianças são aqueles seres tão pequeninos e verdadeiros. E realmente são! Mas sim, são egoístas, porque querem as pessoas todas só para elas. Exigem a atenção dos pais, dos avós, dos professores, dos irmãos...mandam no mundo delas ao quererem exclusividade na atenção.

Depois passamos à adolescência em que nascem aquelas paixões muito fortes, muito só nossas, e continuamos a querer a atenção das pessoas só para nós. Quando somos jovens, vamos aprendendo a lidar com a atenção, e a saber dividi-la. Queremos atenção mas já vamos sendo capazes de compreender que não pode ser exclusividade nossa.

Isto tudo fez-me pensar...O que é que eu sou?
Acho que hoje o padre Carlos estava a falar para mim. Sou uma pessoa que tenho muitas dificuldades em ouvir "nãos", hoje antes da missa tomei consciencia disso, e andava a pensar, até que lá cheguei e ele falou disso mesmo. Talvez ainda, apesar de jovem em idade, não tenha passado à adolescência sequer. O padre Carlos diz que isto nada tem a ver com maturidade ou idade. Também acho, penso que sou uma pessoa madura, no entanto ainda me falta crescer em certos pontos...assim como todos nós. Estamos a morrer e a crescer cada dia que passa.

Ainda sou criança, porque esta necessidade de ouvir "Sins" é muito grande. Custa-me engolir os "Nãos" que a vida me vai dando...É nisso que tenho que me moldar e aprender a crescer nesse sentido, para chegar à minha segunda adolescência. O truque para melhorarmos é irmos descobrindo onde de facto podemos melhorar, e eu sem dúvida que posso melhorar nisto! Custa sempre, porque nos contrariamos a nós mesmos, mas é um amadurecimento necessário. Passa também por aprender a lidar com as frustrações.

E tu? Ainda te sentes criança?

Rita

1 comentário:

Catarina disse...

Ritinha,
Tu és de facto madura, talvez possas não ter ainda uma fé madura, mas isso vem com o tempo. Mas tens uma característica de criança(fora as birrentas), que é de enaltecer: dás, sem pedir nada em troca. E esta é, na minha opinião, uma das características que te define.
Claro que todos temos defeitos,de vez em quando achamos que temos o direito de ser egoístas, de pensar só em nós...e vamos smpr falhar. Temos que saber aceitar as nossas limitações, senão vamos andar smpr em baixo.
O que a mim me alegra profundamente...é que tenho um Deus misericordioso, que me ama como eu sou (defeitos incluídos)...mm kdo sou criança e quero mto um brinquedo, ou me eskeço de tdo o que Deus faz e fez por mim.
Continua assim....de sorriso no rosto...mesmo quando a vida não sorri.
"Cantarei ao Senhor, enquanto viver, louvarei o meu Deus, enquanto existir. Nele encontro a minha alegria, nele encontro a minha alegria"(Taizé)
C.F.